Monitores de diagnóstico: o que são e qual a sua importância para a medicina

A História da Radiologia
A História da Radiologia
23 de fevereiro de 2021
Exibir tudo

Monitores de diagnóstico: o que são e qual a sua importância para a medicina

Monitores de diagnóstico: o que são e qual a sua importância para a medicina

Para trabalhar com radiologia, é indispensável o uso de monitores. Afinal, é por meio deles que os médicos conseguem ver os resultados dos exames feitos em cada paciente. Nessa perspectiva, existem diversos modelos de aparelhos, o que deixa as clínicas e hospitais em dúvida em relação à qual opção escolher para compor suas salas de exame.

E ao pensar na velocidade dos avanços tecnológicos, a confusão aumenta, visto que a cada dia novos lançamentos surgem no mercado e atualizam as melhorias necessárias. Então, confira tudo que você precisa saber sobre monitores para diagnóstico de radiologia neste artigo.

O que são monitores de diagnóstico

Os monitores de diagnóstico são as telas utilizadas para a interpretação primária das imagens médicas. Seu uso é comum na área da radiologia, porém podem ser utilizados em outras especialidades. Eles são usados em estações de trabalho ao lado de monitores de não-diagnóstico, que servem para outras funções complementares.

A importância de um bom monitor

Ter um bom monitor é imprescindível para um trabalho médico de excelência. Isso porque a qualidade do equipamento favorece o melhor diagnóstico de imagem pelos profissionais. Nesse cenário, o Conselho Federal de Medicina (CFM) tem diretrizes que determinam qual deve ser a qualidade de visualização. Esse órgão define como responsabilidade do radiologista a garantia de condições para identificar os diagnósticos.

Dessa forma, o CFM estabelece pré-requisitos para avaliar os monitores, como a luminância, contraste e resolução espacial para cada modalidade. Além desses aspectos, é preciso contar com capacidade de reproduzir o estudo original, como manipulação de rotação de imagens, comando sobre o contraste e brilho, precisão de unidades Hounsfield para tomografia e para medidas de distâncias lineares.

Benefícios de um monitor de diagnóstico

É normal as instituições usarem monitores comuns para diagnosticar o resultado dos exames por imagem. Porém, a empresa que escolher por um monitor especializado para diagnóstico ganha vantagens. Assim, o maior benefício é a qualidade da imagem, visto que para cada tipo de exame é necessário uma resolução mínima do equipamento.

Algumas modalidades de exames necessitam de maior qualidade para visualização. Por exemplo, o Raio X necessita no mínimo de 3 MP, enquanto a mamografia aumenta para o mínimo de 5MP. O exame das mamas é a única categoria que exige monitores com requisitos técnicos exclusivos. No entanto, ainda há discussões no universo médico sobre a necessidade de monitores específicos para as modalidades de exames.

Ainda, o monitor de diagnóstico com alternativas de visualização em landscape ou portrait contribuem no trabalho do radiologista em descobrir possíveis lesões. Na mesma ideia, os aparelhos com a calibração DICOM aumentam a facilidade em diagnosticar os resultados médicos.

Características dos monitores de diagnóstico

Os monitores de diagnóstico são diferentes dos monitores comuns. Eles são equipados com atributos específicos para a hora de diagnosticar os resultados dos exames. Confira algumas características:

  • Luminância mais alta
  • Bits com maior profundidade
  • Características de ruídos aprimoradas
  • Pixels com menor densidade
  • Controles internos para a estabilidade da luminância a longo prazo e autoteste

Por esses motivos, os monitores de diagnóstico apresentam um valor maior de compra se comparados aos monitores comuns. Essa comparação pode assustar os gestores, já que as telas específicas para diagnosticar as imagens são até 100 vezes mais caras que as usuais. No entanto, essa quantia precisa ser vista como investimento, e não como gasto desnecessário. Quanto melhores forem os equipamentos, melhores, mais rápidos e precisos serão os diagnósticos.

Onde colocar os monitores de diagnóstico

Não é somente os monitores em si que precisam atender alguns pré-requisitos, mas também o ambiente em que ele será inserido. Isso porque existem algumas recomendações para qualificar ao máximo os diagnósticos por meio desses aparelhos.

Assim, os radiologistas devem utilizá-los em salas que não tenham luz natural. Se necessário, deve-se utilizar cortinas ou bloqueios para evitar que a luminosidade externa entre. Além disso, é necessário evitar que a luz da sala ilumine diretamente o monitor. Assim,interruptores dimmer devem ser colocados para diminuir a luz ambiente. Ainda, os monitores devem ser posicionados para que não fiquem frente a frente.

Dessa forma, contar com um monitor de diagnóstico de qualidade é importante para as clínicas e hospitais que querem se manter sempre atualizados e oferecer os melhores atendimentos aos seus pacientes. Afinal, são esses detalhes que contribuem para a construção de organizações responsáveis e com reputação de confiança.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat
1
Olá, podemos ajudar?